ATENÇÃO:
Home / Notícias / Associados / Assembleia Geral delibera medidas para pressionar o TJPE a aceitar as reivindicações da categoria

Assembleia Geral delibera medidas para pressionar o TJPE a aceitar as reivindicações da categoria

Por Devanyse Mendes/ASPJ-PE, com informações do Sindjud-PE

DSCN6918

Os representantes da ASPJ-PE, do SINDJUD-PE e do SINDOJUS-PE se reuniram com os servidores em Assembleia Geral, na tarde desta terça-feira (25/04), no auditório do Fórum Rodolfo Aureliano. Os líderes das entidades demonstraram a insatisfação com o resultado da última reunião de negociação com o Tribunal de Justiça de Pernambuco.

Durante o pleito, foram votadas de forma democrática medidas para pressionar o Poder Judiciário a atender a pauta de reivindicação dos servidores. As propostas aprovadas foram:

1- Criação do Calendário de Lutas que se deu início pela escolha do dia 05 de maio como data limite para aguardar uma proposta do TJPE em relação à pauta de reivindicações dos servidores com o agendamento da próxima assembleia logo após esta data para deliberar sobre os próximos passos da mobilização.

2- Nas próximas reuniões da diretoria do SINDJUD com a direção do TJPE, os servidores se farão presentes no local da realização da mesma para dar apoio ao sindicato e pressionar politicamente o tribunal de justiça com apoio de carro de som, faixas, botons, camisas e afins.

3- As sugestões para os conteúdos da campanha de outdoors serão enviadas pelos servidores através do “Fale Conosco” do site www.sindjudpe.org.br em um prazo de 72h e em seguida será publicada uma enquete para votação com todas as sugestões recebidas dos servidores e da diretoria do SINDJUD.

4- A concentração dos servidores do TJPE no dia da paralisação nacional (28/04) acontecerá, na capital e região metropolitana do Recife, em frente ao Fórum Rodolfo Aureliano na entrada da Ala Sul, à partir das 7h, se deslocando em passeata rumo à Praça do Derby, às 14h, onde os servidores se unirão ao movimento, na concentração geral, com as outras categorias que aderiram à paralisação contra as Reformas da Previdência, Trabalhista e o Projeto de Lei da Terceirização. Neste dia haverá um trabalho de conscientização nos arredores do FRA com panfletos, faixas e matérias de divulgação sobre as atuais “reformas” propostas pelo atual governo federal como também sobre a nossa campanha salarial, onde sofremos uma injustiça salarial de 18% de perdas históricas na reposição inflacionária salarial reduzindo drasticamente o poder de compra dos servidores do TJPE enquanto se conseguem brechas orçamentárias para pagamentos de parcelas extras adicionais e até retroativas à Magistratura do TJPE.

5- Iniciou-se a criação das comissões de mobilização por locais de trabalho pelas quais foram definidas as comissões relacionadas a seguir: FRA – Valéria Santos, Tiago Ratis, Santana Moura, Élida Nascimento, Roberto Pordeus, Giuseppe Mascena e Cristina Isabel; CICA – Alcides Campelo e Vera Dalva; Paula Batista – Romero Amaral; Jaboatão – Conceição Cintra; Carpina – Carla Regina e Daniete Buenos; Paulista – Rinaldo Vidal; Central de Juizados – Halley Pereira e Clarice Caminha. Ainda faltam voluntários para o Tomás de Aquino, Olinda, Camaragibe, Palácio da Justiça e o Centro de Saúde/Arquivo.