ATENÇÃO:
Home / Notícias / Educação / Precatório URV – Quais são as Doenças Graves?

Precatório URV – Quais são as Doenças Graves?

7-FHROmI

Observe abaixo o que diz a Resolução nº 115 / 2010 do CNJ sobre as doenças que ensejam o recebimento de precatório:

RESOLUÇÃO Nº 115 DE 29 DE JUNHO DE 2010

 

Dispõe sobre a Gestão de Precatórios no âmbito do Poder Judiciário

 

        “O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, no uso de suas atribuições constitucionais e regimentais,

(…)

        RESOLVE:
(…)

        Artigo 13- Serão considerados portadores de doenças graves os credores acometidos das seguintes moléstias, indicadas no inciso XIV do artigo 6º da Lei n.º 7.713, de 22 de dezembro de 1988, com a redação dada pela Lei n.º 11.052/2004:

a) tuberculose ativa;

b) alienação mental;

c) neoplasia maligna;

d) cegueira;

e) esclerose múltipla;

f) hanseníase;

g) paralisia irreversível e incapacitante;

h) cardiopatia grave;

i) doença de Parkinson;

j) espondiloartrose anquilosante;

l) nefropatia grave;

m) estado avançado da doença de Paget (osteíte deformante);

n) contaminação por radiação;

o) síndrome da deficiência imunológica adquirida (AIDS);

p) hepatopatia grave;

k) moléstias profissionais (Incluída pela Resolução n° 123, de 09.11.10).

(…)

        Parágrafo único. Pode ser beneficiado pela preferência constitucional o credor portador de doença grave, assim considerada com base na conclusão da medicina especializada comprovada em laudo médico oficial, mesmo que a doença tenha sido contraída após o início do processo. (Redação dada pela Resolução n° 123, de 09.11.10)

(…)”